:: SPORTING ATÉ À MORTE "Onde se Fala, Vive e Respira Sporting" :: Esforço, Dedicação, Devoção e Gloria, o Lema do nosso Sporting :: A Temporada 2012/2013 está a chegar!!! Juntos venceremos. Força Sporting :: O Sporting não é só futebol, Apoiar as modalidades é uma obrigação de todos os Sportinguistas :: SPORTING ATÉ À MORTE, Desde 2007 a apoiar o Sporting :: Obrigado pela tua visita, volta sempre :: WWW.SPORTINGATEAMORTE.BLOGSPOT.COM - O Teu Blog

Futebol - Liga Sagres

Batalha de braga ganha a contra-relógio...

O Sporting saiu vencedor da batalha minhota, derrotando os arsenalistas de braga por 1-0, resultado quanto baste para amealhar 3 importantes pontos e assumir a liderança da liga, em igualdade pontual com o Nacional da Madeira. Este foi um jogo que cumpriu na integra tudo o que dele se esperava, um braga forte e capaz de colocar o Sporting à prova, e assim foi, o Sporting marcou cedo e cedo se viu que muito ia sofrer... Essa foi talvez a maior qualidade do Sporting, uma equipa muito operativa, cooperativa e destrutiva sempre que necessário, com uma defesa quase intransponível e um meio campo espaçadamente capaz de criar jogo e sempre capaz de o limpar!!! No ataque, Postiga deu o mote para a vitória, marcou o único golo da partida, deu muito trabalho à defesa e deu mostras de qualidade aqui e ali... Quanto a Derlei o mesmo de sempre, um jogador incansável e esforçado como poucos.

Saem as estrelas entram as vedetas...

O Sporting 2008/2009 desde cedo assumiu uma mais valia, o seu enorme leque de opções e consequente possibilidade de rotação constante... E assim foi hoje, um Sporting órfão de Liedson, como já se sabia, e também de Djalo e Polga, o primeiro a grande estrela deste inicio de época e o segundo o patrão da defesa..., foi igualmente eficaz a atacar e eficiente a defender como habitualmente, não sentindo as ausências... Este sinal de quantidade de talentos fica tão evidente quando olhamos para o banco e vimos jogadores como Veloso, Vukcevic e Pereirinha, já para não falar de Djalo, Liedson e Polga que se ficaram pelas bancadas e sofás...

Trincheira defendida com betão pesado!!!

A nota de maior destaque neste jogo vai sem duvida alguma para a defesa do Sporting, que aguentou cerca de 94 minutos de pressão, com alguns momentos de altíssima pressão, sem fraquejar um bocado que fosse, concedendo unicamente duas meias opurtunidades de golo ao aniversario. No centro Tonel e Caneira foram imperiais, nas laterais Abel e Grimi chegaram para quase tudo, sempre socorridos de Rocha e Izmailov quando o jogo apertava mais um bocado... A única dificuldade do sporting esteve mesmo nas segundas bolas que ressaltavam para a frente da grande área, pois a falta de rotina de Moutinho não deu para mais...

Jogo de palavras:


Paulo Bento - "Foi um resultado justo, mas foi, acima de tudo um jogo com muita intensidade. Duas boas equipas, muito equilibradas e bem organizadas. Entrámos melhor e, no nosso melhor período, marcámos o golo que nos deu esta vitória. Depois do golo, por momentos, perdemos o domínio do jogo, cometendo algumas faltas perto da nossa área. Na segunda parte, soubemos gerir o resultado. Quando foi preciso, tivemos de jogar perto da nossa área e fize-mo-lo bem; as melhores oportunidades de golo acabaram por ser nossas, em situações de contra-ataque. Mais perto do fim, a jogar contra dez, foi mais fácil gerir", "Quando se joga contra uma equipa que leva seis vitórias consecutivas, não se pode querer dominar durante os 90 minutos. Soubemos sofrer quando foi preciso sofrer. Saio satisfeito pelo resultado e pela qualidade e intensidade que imprimimos na partida. Não é só lá fora que se joga assim. Se quisermos ser campeões, temos de vencer jogos desta forma".

Jorge Jesus -"Há que dar os parabéns ao Sporting que, para além de ter marcado logo de entrada, teve o mérito de saber controlar o jogo. Ainda assim, pelo que se passou ao longo dos 90 minutos, e tendo em conta que para além do golo fomos nós que beneficiámos das duas melhores ocasiões (através do Linz), penso que o empate se ajustava mais"

Notas finais:


- Nota máxima para o banco do Sporting, Postiga e Caneira estiveram em grande plano.
- Espírito de luta impressionante, num Sporting com talento e raça.
- Defesa a fazer lembrar os bons velhos tempos de Paulo Bento, quase impossível de ultrapassar.
- Tiuí com participação no jogo desastrosa, assim não dá rapaz!!!

Dados do jogo:

Liga Sagres - 2ª jornada
Estádio AXA, em Braga
2008-09-01
Árbitro: Bruno Paixão (Setúbal)
Árbitros assistentes: Sérgio Lacroix e Paulo Ramos
Ao intervalo: 0-1

SP. BRAGA: Eduardo; João Pereira, Rodriguez, Moisés, Evaldo, Alan, Frechaut, Luís Aguiar (Mossoró, 66 m), Matheus (César Peixoto, 56 m), Meyong (Renteria, 66 m) e Linz.

Treinador: Jorge Jesus
Suplentes não utilizados: Kieszek, Paulo César, Stélvio e André Leone.
Disciplina: Cartão amarelo para Luís Aguiar (4 m), Evaldo (22 m), João Pereira (62 m) e César Peixoto (87 m).
Cartão vermelho para João Pereira (83 m).

SPORTING: Rui Patrício; Abel, Caneira, Tonel, Grimi, Rochemback, João Moutinho, Romagnoli (Miguel Veloso, 67 m), Izmailov, Hélder Postiga (Tiuí, 55 m) e Derlei (Vukcevic, 85 m).

Treinador: Paulo Bento.
Disciplina: Cartão amarelo para Grimi (9 m), Hélder Postiga (36 m), João Moutinho (53 m), Miguel Veloso (81 m).
Suplentes não utilizados: Tiago, Daniel Carriço, Ronny e Pereirinha.
Golo: Hélder Postiga (3 m).


5 comentários:

Visconde disse...

Nova entrada de leão e uma vitória saborosa num jogo intenso, sem grande inspiração, mas com muita transpiração. O Sporting mostrou grande solidez defensiva, soube controlar bem a partida e provou que está preparado para sofrer de forma a chegar ao seu objectivo máximo, o titulo, mas acima de tudo demonstrou uma grande diferença para o passado recente, a equipa como um todo.
Faltam 28 finais...rumo ao titulo.

Grande Abraço

Tite disse...

Grande post amigo Armando!
O que mais me entristeceu ontem foi mesmo não ter havido um jogo bonito. É tamanho o tempo de jogo improdutivo que cansa só ... de não ver futebol. Mas, como dizem os entendidos, vale mais ganhar os jogos do que jogar bonito e este... já cá canta. Venham os que se seguem para acumulação de pontos.
Não posso deixar de comentar os passes (quase sempre perdidos devido a excesso de força) do Roca e a péssima exibição do Rodrigo. Só o instinto paternal do Paulo Bento que o manda entrar e leva o tempo todo a berrar por ele para o incentivar. Ufa!!!
Agora vamos descansar para dar passagem às Selecções.
SL

Verde CDV disse...

Não foi um jogo bonito mas foi ganho com bastante raça e nervo e teremos de ganhar muitos jogos nesta base.
Eu concordo inteiramente com o Armando, este ano olhamos para o banco e vemos muitas soluções para defender um resultado ou tentar marcar para virar um resultado menos positivo.
Este ano a força do Sporting está assente num grande colectivo, com raça e espirito combativo.
Que praticassemos este futebol pouco atractivo todo o ano e que ganhassemos sempre, que eu não ficava nada descontente.
Primeiro os pontos depois o espectaculo.
Ou será que as equipas do melhor treinador do mundo ; para alguns, ganham com que bases.
Será que proporcionaram grandes espectaculos?
O que eu via nessas equipas é o mnesmo principio que vejo no Sporting.
Uma grande solidez defensiva e jogar para os pontos.
Que assim continue e que eu possa fazer a festa no fim.
Um abraço.

mpre27 disse...

Penso que realmente é esse o grande destaque na exibição do Sporting - a competitividade e a atitude demonstradas pela equipa. Assim vamos lá!

Sublinho ainda as palavras de Jesus, valorizando o jogo e o adversário. Em suma, abençoadas.

Abraço Leonino!

Virgílio Bernardino disse...

O grande mérito desta vitória leonina assenta na extrema segurança defensiva que o Sporting apresentou durante todo o encontro, particularmente na segunda parte, quando, era expectável que o Braga tentasse tudo para atingir, pelo menos, o empate. A verdade é que nunca o clube minhoto esteve perto de o alcançar. Sinceramente, não me recordo de uma única oportunidade clara de golo bracarense na segunda parte e defesas difíceis do Goalkeeper leonino não vislumbrei nenhuma. Apenas uns pontapés de fora da área que não deram nem para assustar Patrício. O aspecto que eu gostaria de realçar, porque denotou, pelo menos neste jogo, uma evolução face ao passado, foi a tranquilidade e concentração que a equipa verde e branca conseguiu sempre transmitir nas bolas paradas defensivas. Se existe aspecto em que o Braga é temido e o Sporting costuma facilitar, resulta, precisamente, deste tipo de lances.

Sem deslumbrar mas de forma consistente, o Sporting conseguiu o intuito a que se tinha proposto antes deste desafio: a conquista dos três pontos e a manutenção da liderança à segunda jornada. Para já, apenas nos acompanha o Nacional da Madeira. Foi, portanto cumprido o objectivo que Paulo Bento preconizara!

Nos jogadores do Sporting, destaques para a dupla de centrais que se entendeu muito bem e para Derlei que nunca desiste, demonstrando permanentemente uma excelente atitude competitiva!

Gde abraço, amigo Armando!

SPORTING SEMPRE!