:: SPORTING ATÉ À MORTE "Onde se Fala, Vive e Respira Sporting" :: Esforço, Dedicação, Devoção e Gloria, o Lema do nosso Sporting :: A Temporada 2012/2013 está a chegar!!! Juntos venceremos. Força Sporting :: O Sporting não é só futebol, Apoiar as modalidades é uma obrigação de todos os Sportinguistas :: SPORTING ATÉ À MORTE, Desde 2007 a apoiar o Sporting :: Obrigado pela tua visita, volta sempre :: WWW.SPORTINGATEAMORTE.BLOGSPOT.COM - O Teu Blog

Eleições 2009

Sven-Goran Eriksson é o trunfo da candidatura "Ser Sporting"

As expectativas criadas foram muitas, Paulo Pereira Cristóvão fez questão de deixar a duvida no ar e agora o pano caiu e o rosto foi desvendado... O super sueco Sven-Goran Eriksson será o treinador do Sporting clube de Portugal caso a lista do ex-Policia Judiciário vença as eleições do próximo dia 5 de Junho. A cartada desta candidatura não podia ser mais forte, a poucos dias do dia decisivo Paulo Pereira Cristóvão apresentou o nome de um dos mais conhecidos e reconhecidos treinadores do futebol mundial. Sven-Goran Eriksson goza de um palmarés invejável, é portador de muita ambição e é um rosto altamente respeitado no mundo do futebol. É verdade que faltam conhecer ainda muitos detalhes como a duração do contracto, salário a auferir e condições de trabalho que serão "dadas" ao técnico Sueco, mas para já fica o nome que pode render muitos votos à lista da oposição.

Conhecido o nome do treinador da lista "Ser Sporting" que se junta ao já há muito confirmado treinador da lista de Bettencourt, fica encerrado o período de apresentação de trunfos desportivos pelas duas candidaturas, uma vez que ambos os lados já garantiram que não utilizarão o nome de jogadores como trunfos eleitorais. Diga-se a bem da verdade que esta é uma atitude louvável de ambas as candidaturas, porque mostram assim perceber o conhecer bem o clube que "ousam" tentar liderar, o Sporting é um clube claramente diferente como diferentes são os seus nobres adeptos. A boa tradição leonina diz que mais importante do que nomes de jogadores, são os projectos e pessoas que lideram a instituição. É importante que ambos os lados estejam já a preparar o futebol como importante é que já o tenham preparado, mas os nomes, os que entram e os que saem, esse podem e devem ficar somente para o dia seguinte ao acto eleitoral, porque por agora, eles (os candidatos) são os protagonistas principais. A excepção coube aos treinadores, mas aí percebe-se a intenção, o treinador é afinal de contas um rosto fundamental na estrutura e projecto desportivo que se pretende adoptar.

5 comentários:

Tite disse...

E agora???
Será que o nome ajuda?
Vamos esperar para ver.
Já falta pouco tempo.

Abraço amigo Armando

Pedro Nogueira disse...

Saiu o pior e mais caro dos estrangeiros possíveis. Eriksson está em declínio e não tendo nada a perder é mais do género de vir passar férias e depois receber uma grande indemnização enquanto a bronca se instala e os ratos saem do barco. Aqui não ouço Cristovão falar de problemas de tesouraria. Votem nele votem...

Visconde disse...

Vamos por partes:
1º - Eriksson está em declinio e já não vence nada há demasiado tempo para quem se afirma de topo, tem sido flop atrás de flop;
2º - Quem paga o ordenado multimilionário desde senhor?
3º - O empresário desmentiu o acordo, quem fala verdade?
4º - Este Sr. afirmou que em Portugal só o Rec. da Luz, por mim tudo bem...

Abraço

Eddie Verdde disse...

Ao Pedro Nogueira: se ainda não ouviu Pereira Cristóvão a falar dos problemas de tesouraria e sobre como os resolver, é porque deve andar cego ou surdo.

Vá ao site da campanha de Pereira Cristóvão consultar o respectivo programa antes de intoxicar a blogosfera com deturpações da verdade:

http://www.sersporting.org/wordpress/

Verde CDV disse...

Caro Armando,
Ainda não sei se este será o treinador da lista de PPC, porque o próprio ainda não confirmou.
Contudo devo dizer que é um treinador em fase descendente e demasiado caro para o Sporting, mesmo que venha por preço de saldo.
Também tenho medo que não consiga aproveitar tantos os recursos da formação.
Se era uma espécie de trunfo eleitoral, acho que não teve o efeito desejado.
Um abraço.